DOOH: A SIGLA PARA CONQUISTAR A ATENÇÃO DO CLIENTE

EM UM MOMENTO EM QUE O GRANDE DESAFIO DO MERCADO É GANHAR O OLHAR E O CORAÇÃO DOS CLIENTES, A MÍDIA DIGITAL OUT OF HOME PODE SER UMA GRANDE ESCOLHA

POR MELISSA LULIO

   Tem­po e aten­ção são dois fato­res extre­ma­men­te caros para o con­su­mi­dor atu­al­men­te. E isso é algo inques­ti­o­ná­vel, afi­nal, todos pas­sa­mos, tan­to como indi­ví­du­os quan­to como empre­sas, pela roti­nei­ra dis­pu­ta pela aten­ção. Essa é uma rea­li­da­de que se espa­lha por todos os mei­os de comu­ni­ca­ção e gad­gets e, é cla­ro, traz desa­fi­os para a comu­ni­ca­ção das com­pa­nhi­as den­tro e fora do País: como con­quis­tar um con­su­mi­dor que está olhan­do para todos os luga­res mas não está neces­sa­ri­a­men­te ven­do aqui­lo que enxer­ga?

   Moti­var alguém a valo­ri­zar uma infor­ma­ção, des­per­tar curi­o­si­da­de e inte­res­se são tare­fas cada vez mais árdu­as que, ape­sar da difi­cul­da­de, têm des­per­ta­do men­tes cri­a­ti­vas e – por que não? – novos mode­los de negó­cio. É o caso, por exem­plo, da Ele­mi­dia, empre­sa que, des­de 2003, refor­mu­lou o con­cei­to de mídia Out of Home (OOH).

   Des­de o iní­cio, a Ele­mi­dia ofe­re­ce solu­ções de comu­ni­ca­ção cus­to­mi­za­das e seg­men­ta­das atra­vés de telas em ele­va­do­res de edi­fí­ci­os comer­ci­ais, resi­den­ci­ais, shop­pings e outros esta­be­le­ci­men­tos comer­ci­ais. “Mais de 20 milhões de pes­so­as são impac­ta­das, por sema­na, pelas nos­sas telas”, con­ta Edu­ar­do Alva­ren­ga, CEO da Ele­mi­dia. “Isso por cau­sa da dis­tri­bui­ção de um con­teú­do seg­men­ta­do, dinâ­mi­co e rele­van­te, e que con­ta com um gran­de dife­ren­ci­al: um alto nível de aten­ção da audi­ên­cia de 95%, segun­do pes­qui­sa rea­li­za­da pelo Data­fo­lha nes­te ano”.

   Ao mes­mo tem­po, o exe­cu­ti­vo reve­la que, em tem­pos nos quais as infor­ma­ções e as notí­ci­as são cada vez mais dinâ­mi­cas, a Ele­mi­dia tem o com­pro­mis­so de ser uma fon­te segu­ra sobre o que acon­te­ce no Bra­sil e no mun­do em tem­po real. “Com mais de cem par­cei­ros de con­teú­do, tra­ze­mos infor­ma­ção rele­van­te e de qua­li­da­de para nos­so públi­co”, diz.

Mais de 20 milhões de pes­so­as são impac­ta­das, por sema­na, pelas nos­sas telas”
Edu­ar­do Alva­ren­ga, CEO da Ele­mi­dia

É PRECISO ESTAR PRESENTE

   Ape­sar de ter estra­té­gi­as ino­va­do­ras, Alva­ren­ga reve­la que fazer par­te das vidas das pes­so­as é o gran­de desa­fio da mídia OOH. “Conhe­ce­mos bem nos­so públi­co e enten­de­mos sua jor­na­da”, afir­ma. “Por isso, pode­mos ofe­re­cer aos cli­en­tes nos­sa inte­li­gên­cia para cons­truir cam­pa­nhas ori­en­ta­das por dados fazen­do com que elas sejam mais asser­ti­vas”.

   Entre as pos­si­bi­li­da­des, ele cita que a inte­gra­ção das pro­pri­e­da­des da Ele­mi­dia com as infor­ma­ções estra­té­gi­cas dos cli­en­tes e até mes­mo a inclu­são da exper­ti­se de ter­cei­ros são fato­res impor­tan­tes para entre­gar uma solu­ção cus­to­mi­za­da de comu­ni­ca­ção para os cli­en­tes da Ele­mi­dia. “Essa é a ten­dên­cia que vejo para os pró­xi­mos anos: ganho de pro­du­ti­vi­da­de, efi­ci­ên­cia e estí­mu­lo para novas idei­as”, defen­de.

   “Assu­mi­mos o papel de des­per­tar o inte­res­se por novos assun­tos e come­çar con­ver­sas que se esten­dem mui­to além do pon­to onde impac­ta­mos”, reve­la. “For­ma­tos dinâ­mi­cos e solu­ções ino­va­do­ras como os pro­je­tos que desen­vol­ve­mos na Ele­mi­dia são exem­plos de uso da tec­no­lo­gia, e a inte­gra­ção com o mobi­le é fun­da­men­tal para con­quis­tar um públi­co cada vez mais exi­gen­te”.

DIRECIONAMENTO

  Atu­al­men­te, a Ele­mi­dia já con­ta com a faci­li­da­de de trans­mi­tir con­teú­do seg­men­ta­do de acor­do com o públi­co. Além dis­so, pode levar em con­si­de­ra­ção variá­veis como índi­ces econô­mi­cos, pre­vi­são do tem­po, horá­rio etc. “Isso nos trou­xe e con­ti­nua tra­zen­do anun­ci­an­tes impor­tan­tes”, reve­la.

   Entre os exem­plos estão O Boti­cá­rio e Óti­cas Carol, que fize­ram cam­pa­nhas comu­ni­can­do as lojas mais pró­xi­mas de seus cli­en­tes, e a 99, que uti­li­zou a inte­gra­ção de infor­ma­ção de trân­si­to para mos­trar aos pas­sa­gei­ros, em tem­po real, a pre­vi­são de espe­ra do car­ro mais pró­xi­mo.

QUAIS SÃO OS DIFERENCIAIS DA ELEMIDIA?

• Mais de 10.000 telas em edi­fí­ci­os comer­ci­ais;
• Expan­são das telas em edi­fí­ci­os resi­den­ci­ais com mais de 5.000 telas;
• Mais de 20 milhões de pes­so­as impac­ta­das por sema­na e;
• Aten­ção de 95% da audi­ên­cia, segun­do pes­qui­sa do Data­fo­lha.