TODOS PRONTOS? É HORA DE DECOLAR!

O CONAREC FOI PALCO DA GRANDE FINAL DA CORRIDA DE UNICÓRNIOS. A GRANDE VENCEDORA PARTICIPARÁ, EM MADRI, NA ESPANHA, DO CONSUMIDOR MODERNO EXPERIENCE SUMMIT

POR LEONARDO PINTO

Entre o suor na hora de apre­sen­tar um pit­ch, os ouvi­dos aten­tos nas ava­li­a­ções de espe­ci­a­lis­tas e impro­vi­sos já espe­ra­dos, a Cor­ri­da de Uni­cór­ni­os – uma ini­ci­a­ti­va do Gru­po Padrão em par­ce­ria com o Gru­po Boti­cá­rio e a Unisys – che­gou ao fim. A com­pe­ti­ção trou­xe o con­tex­to cor­po­ra­ti­vo para as empre­sas ini­ci­an­tes que bus­cam por uma opor­tu­ni­da­de de se mos­tra­rem e, por que não, se tor­na­rem uni­cór­ni­os bra­si­lei­ros.

Depois de mais de 300 star­tups ins­cri­tas e cer­ca de cin­co meses de com­pe­ti­ção, três delas se mos­tra­ram pron­tas para real­men­te deco­lar. O ambi­en­te que res­pi­rou ino­va­ção con­tem­plou pro­pos­tas de negó­cio nas seguin­tes cate­go­ri­as: Ino­va­ção, Cus­to­mer Expe­ri­en­ce e Vare­jo.

No cri­vo de espe­ci­a­lis­tas con­vo­ca­dos para a árdua mis­são de esco­lher as star­tups que par­ti­ci­pa­ri­am das fases eli­mi­na­tó­ri­as ao lon­go do ano, 32 empre­sas foram sele­ci­o­na­das.

 

A GRANDE FINAL
Duran­te o CONAREC – um dos mai­o­res even­tos de rela­ci­o­na­men­to entre empre­sas e cli­en­tes do mun­do – os fina­lis­tas foram sub­me­ti­dos às ava­li­a­ções de um sele­to time de empre­en­de­do­res: Adri­a­na Quei­roz, part­ner & stra­te­gic inno­va­ti­on na Der­vish, André Almei­da, VP de Comér­cio Latam da Unisys, André Mar­tins, cofun­da­dor da Super­jobs, Andrea Bis­ker, head da Sty­lus Bra­sil, Cai­to Maia, CEO da Chil­li Beans, Kuki, fun­da­do­ra da Rede­dots, Mar­ce­la Qui­ro­ga, dire­to­ra-comer­ci­al da Rede Mulher Empre­en­de­do­ra e Maria Mora­es, fun­da­do­ra da Qpod.

As três cam­peãs foram: Onyo (Vare­jo), Allya (Ino­va­ção) e Atlas Ino­va­ções (Cus­to­mer Expe­ri­en­ce). Ago­ra, essas empre­sas terão o pri­vi­lé­gio e a opor­tu­ni­da­de úni­ca de par­ti­ci­par do Con­su­mi­dor Moder­no Expe­ri­en­ce Sum­mit, em Madri, na Espa­nha, com mais de cem gran­des empre­sá­ri­os con­vi­da­dos pelo Gru­po Padrão.
Thi­a­go Moriyu­ki Higa, espe­ci­a­lis­ta e por­ta-voz de ino­va­ção do Gru­po Boti­cá­rio, elo­gi­ou o even­to e falou sobre a impor­tân­cia do fomen­to à cri­a­ção e ino­va­ção no Bra­sil. “Acre­di­ta­mos mui­to na cola­bo­ra­ção e na tro­ca de expe­ri­ên­ci­as para a cri­a­ção e o desen­vol­vi­men­to de ino­va­ções tan­to den­tro quan­to fora do Gru­po Boti­cá­rio. Enten­de­mos tam­bém que ambi­en­tes se conec­tam cada vez mais, cri­an­do um sis­te­ma inter­de­pen­den­te”, afir­ma.

Já André Almei­da, dire­tor de ven­das da Unisys, falou sobre a bem-suce­di­da ini­ci­a­ti­va da Cor­ri­da de Uni­cór­ni­os. “Exis­te um foco mui­to gran­de em ino­va­ção e isso foi o moti­vo pelo qual inves­ti­mos e apoi­a­mos essa ini­ci­a­ti­va”, dis­se Almei­da. “As star­tups estão cada vez mais pre­sen­tes no mer­ca­do e por serem meno­res elas têm uma agi­li­da­de e capa­ci­da­de mui­to gran­de para con­se­guir ino­var”.

AS GRANDES VENCEDORAS

ONYO
Cate­go­ria: Vare­jo
O que faz: agi­li­za o aten­di­men­to dos res­tau­ran­tes em pra­ças de ali­men­ta­ção em shop­ping cen­ters. O apli­ca­ti­vo per­mi­te que o con­su­mi­dor faça os pedi­dos antes mes­mo de che­gar aos res­tau­ran­tes.

ALLYA
Cate­go­ria: Ino­va­ção
O que faz: a pla­ta­for­ma conec­ta o RH das empre­sas para faci­li­tar a con­ces­são de des­con­tos e bene­fí­ci­os aos cola­bo­ra­do­res em esta­be­le­ci­men­tos que estão pró­xi­mos.

ATLAS INOVAÇÕES
Cate­go­ria: Cus­to­mer Expe­ri­en­ce
O que faz: a star­tup apro­vei­ta a vacân­cia de shop­pings e espa­ços do comér­cio físi­co para mon­tar nos tapu­mes vitri­nes tem­po­rá­ri­as de loja, em que é pos­sí­vel com­prar um pro­du­to via e-com­mer­ce e rece­ber em casa.

A cul­tu­ra de médi­as e gran­des empre­sas ain­da é rece­o­sa. As pri­mei­ras per­gun­tas que nor­mal­men­te fazem quan­do apre­sen­ta­mos o nos­so pro­je­to é: ‘Quan­tos cli­en­tes vocês já têm? Onde vocês implan­ta­ram isso?’. A ver­da­de é que as empre­sas não estão pre­pa­ra­das para rece­ber a ino­va­ção”
Rogé­rio Can­ta­ri­no, dire­tor da Atlas Ino­va­ções

Rogé­rio Can­ta­ri­no, dire­tor da Atlas Ino­va­ções

Acha­mos mei­os de per­ma­ne­cer no negó­cio, de levá-lo adi­an­te. Mas, ago­ra, come­ça­mos a colher nos­sos fru­tos. Nes­ses últi­mos dois anos, tive­mos bom cres­ci­men­to e hoje, enfim, esta­mos andan­do com as nos­sas pró­pri­as per­nas”

Mar­co Ferel­li, fun­da­dor da Allya

O Bra­sil é um mer­ca­do bom. Minha reco­men­da­ção às demais star­tups é não ficar pen­san­do nas difi­cul­da­des natu­rais que temos por aqui, como buro­cra­cia, legis­la­ção emper­ra­da. Por enquan­to, o nível de com­pe­ti­ção é bem menor do que na Chi­na ou nos EUA

Fer­nan­do Tali­ber­ti, cofun­da­dor da Onyo