UM BRINDE À INOVAÇÃO

   A 16ª edi­ção do Prê­mio CONAREC reco­nhe­ceu as com­pa­nhi­as que melhor se rela­ci­o­nam em um mer­ca­do cada vez mais dinâ­mi­co e com­pos­to por con­su­mi­do­res em trans­for­ma­ção.

   Em sua 16ª edi­ção, o Con­gres­so Naci­o­nal das Rela­ções Empre­sa-Cli­en­te (CONAREC) con­tou com a sua clás­si­ca noi­te de pre­mi­a­ções. Em tan­tos anos de his­tó­ria, o mai­or even­to mun­di­al foca­do em rela­ci­o­na­men­to e inte­li­gên­cia emo­ci­o­nal dos con­su­mi­do­res con­tou com a par­ti­ci­pa­ção de diver­sas empre­sas as quais acre­di­tam que é pos­sí­vel for­ma­tar um mer­ca­do mais ino­va­dor e com­pe­ti­ti­vo, como lem­brou Rober­to Meir, CEO do Gru­po Padrão, na noi­te de cele­bra­ção. Mui­tas delas foram des­ta­que no conhe­ci­do Prê­mio CONAREC, ela­bo­ra­do a par­tir do Pano­ra­ma Bra­si­lei­ro do Setor de Rela­ci­o­na­men­to com Cli­en­tes, um estu­do pro­du­zi­do pelo Cen­tro de Inte­li­gên­cia Padrão (CIP).

   “Pas­sa­mos pela mai­or trans­for­ma­ção de toda a his­tó­ria e no cen­tro dela está um con­su­mi­dor cada vez mais moder­no e dis­rup­ti­vo: o pós-con­su­mi­dor” des­ta­cou. Este é um públi­co que não quer sim­ples­men­te com­prar ser­vi­ços e pro­du­tos. Mui­tas vezes, não quer nem se rela­ci­o­nar com as mar­cas – porém, exi­ge infor­ma­ções, trans­pa­rên­cia e expe­ri­ên­ci­as ines­que­cí­veis, um gran­de para­dig­ma, fru­to da soci­e­da­de alta­men­te conec­ta­da. Todas as empre­sas estão sus­ce­tí­veis a opi­niões áci­das e gran­des movi­men­ta­ções nas redes soci­ais, inde­pen­den­te­men­te de sua von­ta­de. O mer­ca­do, hoje, pode ser con­si­de­ra­do impre­vi­sí­vel, algo que repre­sen­ta um gran­de desa­fio para o mun­do cor­po­ra­ti­vo, que gos­ta tan­to de pre­vi­sões e levan­ta­men­tos.

   “O setor de rela­ci­o­na­men­to vive um momen­to his­tó­ri­co, tes­te­mu­nha a mudan­ça dos mei­os tra­di­ci­o­nais para outros mais ágeis”, refle­tiu Meir. Para o exe­cu­ti­vo, empre­sas que quei­ram fomen­tar o diá­lo­go, com res­pos­tas em tem­po real, serão os gran­des expo­en­tes des­se jogo de impre­vi­si­bi­li­da­des. “Não adi­an­ta pen­sar em cri­se; é pre­ci­so ino­var e fazer dife­ren­te por­que o con­su­mi­dor quer o dife­ren­te. A fagu­lha que pode fazer com que o Bra­sil reen­con­tre o cami­nho do cres­ci­men­to neces­si­ta da cora­gem de pes­so­as pro­fis­si­o­nais”, garan­tiu. Con­fi­ra os des­ta­ques do Prê­mio CONAREC:

Dois fato­res prin­ci­pais jus­ti­fi­cam nos­sa vitó­ria: não ter medo do futu­ro e ter uma óti­ma equi­pe”
Mar­co Tri­pi, CEO do Gru­po Alma­vi­vA

 

Tra­ze­mos uma for­ma de inte­ra­ção user fri­en­dly, com uma expe­ri­ên­cia total­men­te nova em ter­mos de comu­ni­ca­ção. Este prê­mio coroa nos­so esfor­ço e nos dá mais ener­gia para seguir em fren­te”
Pau­lo Godoy, pre­si­den­te da Olos

 

Este prê­mio mos­tra o reco­nhe­ci­men­to da Genesys peran­te seus cli­en­tes. Esta­mos mui­to feli­zes”
Mar­ce­lo Men­ta, coun­try mana­ger da Genesys

 

A nos­sa mis­são é fazer tudo isso fun­ci­o­nar de for­ma sin­cro­ni­za­da e efi­ci­en­te: é o que faz com que a Via Vare­jo venha se des­ta­can­do nes­sa prá­ti­ca há mui­tos anos”
Flá­vio Dias, dire­tor-pre­si­den­te da Via Vare­jo

 

O que a gen­te tem fei­to e tem dado resul­ta­do – e esse prê­mio cele­bra isso –, é, de fato, fazer um inves­ti­men­to mui­to impor­tan­te em mudar a nos­sa rela­ção com esse con­su­mi­dor final”
Man­zar Feres, VP Sales and Mar­ke­ting da Sera­sa

O con­su­mi­dor é a nos­sa razão de exis­tir, por isso esta­mos aqui. É mui­to bom saber que somos reco­nhe­ci­dos, não só eu, mas todos enquan­to com­pa­nhia”
Pau­lo Miri, CEO da Whirl­po­ol

 

Nos últi­mos três anos, inves­ti­mos qua­se R$ 100 milhões em ino­va­ção, com desen­vol­vi­men­to tec­no­ló­gi­co sem­pre pre­o­cu­pa­do com a jor­na­da do cli­en­te. Temos 13 mil pes­so­as que tra­ba­lham todos os dias para esse resul­ta­do”
Topá­zio Sil­vei­ra Neto, pre­si­den­te da Flex

 

Um dos prin­ci­pais fato­res pelos quais somos ven­ce­do­res é a nos­sa manei­ra de pen­sar o setor de for­ma dis­rup­ti­va. A Liq e eu, no meu papel, trans­for­ma­mos uma empre­sa de con­tact cen­ter em uma empre­sa de cus­to­mer expe­ri­en­ce”
Mar­ce­lo Chi­a­nel­lo, CEO da Liq

 

Atri­buo esse prê­mio à minha equi­pe – pes­so­as que se esfor­çam para fazer isso acon­te­cer”
Vítor Hugo, líder da área de expe­ri­ên­cia do usuá­rio da Hi Plat­form

 

A gen­te tem fei­to inves­ti­men­tos for­tes em pes­so­as, capa­ci­ta­ção, novas meto­do­lo­gi­as de tra­ba­lho e tec­no­lo­gia, capa­ci­tan­do o gru­po intei­ro, asso­ci­a­do à tec­no­lo­gia, para entre­gar os resul­ta­dos que a gen­te tem apre­sen­ta­do”
Dimi­trius de Oli­vei­ra, pre­si­den­te da Aten­to

Na ver­da­de, pes­so­as fazem dife­ren­ça. Eu até brin­co que o (Micha­el) Schu­ma­cher e o (Rubens) tinham a mes­ma Fer­ra­ri. Você ter o meio e o mes­mo equi­pa­men­to não sig­ni­fi­ca ser o melhor”
Edu­ar­do Macha­do, dire­tor de tec­no­lo­gia da Tele­per­for­man­ce

 

Este prê­mio não é para a empre­sa, mas sim para as pes­so­as. São os nos­sos cola­bo­ra­do­res que fazem de tudo para aten­der bem o cli­en­te”
Edi­son Kinoshi­ta, Cus­to­mer Care and Bro­ad­band VP da Sky

 

Não que­re­mos fazer mais do mes­mo. Que­re­mos, sim, agre­gar valor e unir ser­vi­ços e tec­no­lo­gi­as de for­ma prag­má­ti­ca. Par­te de nós, por exem­plo, colo­car indi­ca­do­res de NPS em con­tra­to”
Mar­co Lupi, pre­si­den­te da Neob­po

 

O que a gen­te tem per­ce­bi­do é que, com as auto­ma­ções e os ser­vi­ços de auto­a­ten­di­men­to, o cli­en­te se ser­ve. Então, o que che­ga para as cen­trais são os mai­o­res pro­ble­mas para reso­lu­ção”
Andrea Car­pes, dire­to­ra-comer­ci­al de ata­ca­do da Rede e dire­to­ra-comer­ci­al Ata­ca­do do Itaú

 

É um pri­vi­lé­gio para uma pro­fis­si­o­nal que sem­pre cui­dou de mar­ca con­se­guir ser con­sa­gra­da como quem colo­ca o cli­en­te no cen­tro, que é o ápi­ce do reco­nhe­ci­men­to e tudo que se espe­ra hoje no vare­jo”
Sil­va­na Bal­bo, dire­to­ra de mar­ke­ting do Car­re­four

Ven­ce­mos este prê­mio pela nos­sa gran­de capa­ci­da­de e habi­li­da­de de pro­te­ger ata­ques ciber­né­ti­cos aos nos­sos cli­en­tes, evi­tan­do que eles sejam afe­ta­dos”
Nivan­cir Navil­le, dire­tor de ope­ra­ções de BPS da DXC

 

Temos inves­ti­do em CRN, auto­ma­ção de for­ça de ven­das, aten­di­men­to, mar­ke­ting e fide­li­da­de. Nos­so dife­ren­ci­al é entre­gar uma suí­te com­ple­ta de solu­ções para enga­jar con­su­mi­do­res”
Mar­ce­lo Rocha, dire­tor de cus­to­mer expe­ri­en­ce da Ora­cle

 

Esta­mos pre­o­cu­pa­dos em faci­li­tar a expe­ri­ên­cia do con­su­mi­dor 3.0. Nos­so foco não são os canais, mas sim a jor­na­da”
Ale­xan­dre Azzo­ni, dire­tor-comer­ci­al da Call­flex

 

Enten­de­mos da neces­si­da­de de inves­ti­men­tos em auto­ma­ções e outras fer­ra­men­tas que auxi­li­em os ope­ra­do­res na pres­ta­ção do ser­vi­ço com uma melhor qua­li­da­de”
Cel­so Tonet, dire­tor de aten­di­men­to e ope­ra­ções de Call Cen­ter da Cla­ro Bra­sil

 

Para nós é uma hon­ra rece­ber este prê­mio do Gru­po Padrão, que é uma refe­rên­cia não só em even­tos, mas tam­bém em publi­ca­ções den­tro do que nós foca­mos, que é rela­ci­o­na­men­to com o cli­en­te”
Tati­a­na Pilo­to, coun­try mana­ger da Zen­desk

Na Sitel desen­vol­ve­mos um tra­ba­lho base­a­do no con­cei­to de ‘alfai­a­te’, fei­to sob medi­da, para agre­gar valor ao cli­en­te que nos con­tra­ta. Essa pre­mi­a­ção me dá o recon­for­to de per­ce­ber que esta­mos no cami­nho cer­to”
Lau­rent Ubert, CEO da Sitel

 

Acre­di­to que quem pôde uti­li­zar os ser­vi­ços do San­tan­der e o nos­so aten­di­men­to, SAC nas redes soci­ais, tem vis­to que é uma mudan­ça per­cep­tí­vel no inte­res­se em ouvir o que esse cli­en­te pre­ci­sa”
Luis Gui­lher­me Bit­ten­court, dire­tor de aten­di­men­to do San­tan­der

 

Com a trans­for­ma­ção digi­tal do mer­ca­do foi pre­ci­so mos­trar a evo­lu­ção da pla­ta­for­ma para os nos­sos cli­en­tes, como sair do lega­do e colo­car o novo para movi­men­tar o mer­ca­do”
Már­cio Rodri­gues, pre­si­den­te da Avaya

 

Foi mais um ano de esfor­ço mui­to gran­de de valo­ri­za­ção dos cli­en­tes, que é nos­so mai­or ati­vo. Somos uma empre­sa reco­nhe­ci­da e ven­ce­do­ra por con­se­guir con­quis­tar a con­fi­an­ça e supe­rar os obje­ti­vos dos cli­en­tes”
Ricar­do Ribei­ro, CFO da CSU

 

Esta­mos mui­to hon­ra­dos e feli­zes por rece­ber o prê­mio por todo o nos­so esfor­ço. A nos­sa prin­ci­pal mis­são é focar o suces­so do cli­en­te e que ele seja bem-suce­di­do nos seus pla­nos”
Fábio Aze­ve­do, dire­tor-geral da área de apli­ca­ções e negó­ci­os da Micro­soft