CAPI­TAL HUMA­NO

Huma­ni­za­ção que dá resul­ta­do

A área de Cul­tu­ra Orga­ni­za­ci­o­nal da Kai­nos deu à empre­sa o pri­mei­ro lugar em enga­ja­men­to com os cola­bo­ra­do­res na inter­net, segun­do o Goo­gle

Por Rapha­el Corac­ci­ni

As empre­sas de con­tact cen­ter estão entre as que mais empre­gam no País, e aca­bam por ter papel rele­van­te na for­ma­ção de jovens em seu pri­mei­ro empre­go. A Kai­nos, empre­sa com 90% da sua recei­ta pro­vin­da do tele­a­ten­di­men­to, cri­ou uma área de Cul­tu­ra Orga­ni­za­ci­o­nal para desen­vol­ver o seu capi­tal huma­no. As ações têm sido reco­nhe­ci­das pelos cola­bo­ra­do­res e pelo mer­ca­do.

O Goo­gle apon­tou a empre­sa como a com­pa­nhia de tele­a­ten­di­men­to com o mai­or enga­ja­men­to peran­te os cola­bo­ra­do­res na inter­net. O pre­si­den­te, Wil­li­am Sou­sa, des­ta­ca o papel fun­da­men­tal na inte­gra­ção dos cola­bo­ra­do­res pro­mo­vi­da pela área de Cul­tu­ra Orga­ni­za­ci­o­nal. “Ela é uma espé­cie de ombuds­man; audi­ta e moni­to­ra as lide­ran­ças para veri­fi­car se a car­ta de valo­res está sen­do apli­ca­da”, reve­la.

ilustração

A ges­tão de pes­so­as da Kai­nos está estru­tu­ra­da sobre o tri­pé cli­en­tes, tra­ba­lha­do­res e soci­e­da­de. “A empre­sa não exis­te sem esse tri­pé”, afir­ma Sou­sa. “E a res­pon­sa­bi­li­da­de sobre os nos­sos cola­bo­ra­do­res está em pri­mei­ro lugar. Espe­ci­al­men­te nes­te ano, a pala­vra de ordem é ‘cui­dar’”, com­ple­men­ta. Duran­te a pan­de­mia, a estra­té­gia de com­ba­te ao novo coro­na­ví­rus garan­tiu um índi­ce de con­ta­mi­na­ção pró­xi­mo de zero.

Antes da cri­se da COVID-19, o pro­gra­ma “Sou exem­plo, Sou Kai­nos” aju­dou a refor­mar a casa de uma cola­bo­ra­do­ra e a cri­ar um peque­no e‑commerce para outra, entre outras ações. “Os nos­sos pro­gra­mas soci­ais são fei­tos não só com a aju­da dos nos­sos cola­bo­ra­do­res, mas em prol deles. Assim, é fácil enten­der a ideia de fazer o que gos­ta­ria que fizes­sem por você”, expli­ca.

A pro­pos­ta da Kai­nos é trans­for­mar os pro­gra­mas em um depar­ta­men­to soci­al den­tro dos pró­xi­mos dois anos, inclu­si­ve com a cri­a­ção de uma cre­che para os filhos das aten­den­tes. .

revista-consumidor-moderno-o-futuro-das-empresas-que-se-superam-aspas-ed256

Esti­mu­la­mos a ação pelo exem­plo, prin­ci­pal­men­te por meio da ação das lide­ran­ças, mas tam­bém entre os pró­pri­os cola­bo­ra­do­res.”

Wil­li­am Sou­sa,
pre­si­den­te da Kai­nos

Soli­da­ri­e­da­de e lide­ran­ça

A área de Cul­tu­ra Orga­ni­za­ci­o­nal esti­mu­la, por meio dos seus pro­gra­mas, o sen­so de res­pon­sa­bi­li­da­de e per­ten­ci­men­to. “Esti­mu­la­mos a ação pelo exem­plo, prin­ci­pal­men­te por meio da ação das lide­ran­ças, mas tam­bém entre os pró­pri­os cola­bo­ra­do­res”, expli­ca.

A cons­tru­ção de uma cul­tu­ra de soli­da­ri­e­da­de con­vi­ve com o sis­te­ma de meri­to­cra­cia den­tro da Kai­nos. A empre­sa bus­ca, porém, pro­mo­ver o reco­nhe­ci­men­to por meio da inte­gra­ção em vez da com­pe­ti­ção. “Os cola­bo­ra­do­res são faci­li­ta­do­res uns dos outros. Com­pe­ti­mos no mer­ca­do, mas não den­tro de casa. Isso mos­tra bem o que é o nos­so mode­lo de ges­tão, mui­to vol­ta­do para as pes­so­as”, des­ta­ca.

Voz ao cola­bo­ra­dor

A Kai­nos tem tam­bém um pro­gra­ma que esti­mu­la a par­ti­ci­pa­ção em deci­sões inter­nas. O Opi­naK é uma ini­ci­a­ti­va men­sal que incen­ti­va os cola­bo­ra­do­res a expres­sar a sua opi­nião sobre as lide­ran­ças e as outras áre­as da empre­sa. A par­tir des­sa pes­qui­sa inter­na, a Kai­nos for­mu­la um ran­king para iden­ti­fi­car as áre­as que mais tra­ba­lham inte­gra­das às outras.

O Opi­naK dá sub­sí­di­os para que os ges­to­res pro­mo­vam essa inte­gra­ção de manei­ra mais efi­ci­en­te e pro­du­ti­va. “A gen­te tem con­quis­ta­do prê­mi­os e reco­nhe­ci­men­tos do mer­ca­do por­que damos valor à pala­vra do cola­bo­ra­dor”, com­ple­ta Sou­sa.