Dir­ley Oli­vei­ra, da AM4

MAPA DA FIDE­LI­DA­DE

DESEN­VOL­VI­DA PELA AM4, PLA­TA­FOR­MA PONTUE.ME FACI­LI­TA A CRI­A­ÇÃO DE CAM­PA­NHAS DE ENGA­JA­MEN­TO E CANAIS MAIS ABER­TOS COM O CON­SU­MI­DOR

POR VINI­CIUS GON­ÇAL­VES

s pro­gra­mas de pon­tos se pul­ve­ri­za­ram nos ciclos de con­su­mo com o obje­ti­vo de fide­li­zar e, mais que isso, ofe­re­cer van­ta­gens exclu­si­vas às dife­ren­tes per­so­nas do con­su­mi­dor. Seja em pas­sa­gens aére­as, seja no car­tão de cré­di­to, a estra­té­gia foi ado­ta­da mas­si­va­men­te por todos os mer­ca­dos para aten­der a um per­fil de cli­en­te que não con­se­gue con­su­mir sem pro­pó­si­tos e van­ta­gens em sua jor­na­da que não se encer­ra após a com­pra.

   Dian­te de um novo mind­set de con­su­mo, players gigan­tes do vare­jo par­ti­ram para cam­pa­nhas agres­si­vas de des­con­tos exclu­si­vos com o uso de cupons, táti­ca mui­to fre­quen­te em redes de fast-food. Nes­se paraí­so de supos­tos bene­fí­ci­os, o con­su­mi­dor se vê, mui­tas vezes, dian­te de cam­pa­nhas con­fu­sas e de difí­cil ape­lo mas­si­vo.

   Ao pen­sar em uma solu­ção de fide­li­za­ção e enga­ja­men­to que pudes­se ser apli­ca­da a diver­sos mer­ca­dos, a Empre­sa de Estra­té­gia Digi­tal AM4 desen­vol­veu o Pon­tue-me. Tra­ta-se de uma pla­ta­for­ma per­so­na­li­zá­vel de ela­bo­ra­ção de pro­je­tos de clu­be de fide­li­da­de e rela­ci­o­na­men­to. Na prá­ti­ca, em vez de desen­vol­ver pro­je­tos seg­men­ta­dos para cli­en­tes, a empre­sa desen­vol­veu um soft­ware que pode ser apli­ca­do em uma par­ce­la mui­to mai­or do mer­ca­do.

   “É um sis­te­ma de geren­ci­a­men­to de clu­be de fide­li­da­de no qual todo o con­ta­to com o usuá­rio é fei­to atra­vés do apli­ca­ti­vo. Não exis­te mais um site para cadas­trar a nota ou um bal­cão de ven­das; ele faz tudo isso pelo celu­lar”, expli­ca Dir­ley Oli­vei­ra, Account Exe­cu­ti­ve da AM4.

   Para mape­ar o com­por­ta­men­to do cli­en­te, o soft­ware que faz a lei­tu­ra da nota fis­cal reú­ne os dados do cli­en­te e de sua com­pra. Des­sa for­ma, é pos­sí­vel rea­li­zar um “mapa de calor” de con­su­mo, com infor­ma­ções per­so­na­li­za­das como dia e horá­rio de com­pra. “No caso do uso no shop­ping, são dados mui­to úteis para o admi­nis­tra­dor, o lojis­ta e a van­ta­gem para o usuá­rio final”, com­ple­men­ta Dir­ley.

A Empre­sa de Estra­té­gia Digi­tal AM4 desen­vol­veu o Pontue.me. Tra­ta-se de uma pla­ta­for­ma per­so­na­li­zá­vel de ela­bo­ra­ção de pro­je­tos de clu­be de fide­li­da­de e rela­ci­o­na­men­to

BENE­FÍ­CIO COMO MOE­DA DE APRO­XI­MA­ÇÃO

   A van­ta­gem des­se tipo de pro­gra­ma é que, mais do que ofe­re­cer van­ta­gens, é pos­sí­vel se rela­ci­o­nar de for­ma cla­ra com o cli­en­te. Oli­vei­ra fala sobre o case do Shop­ping Eldo­ra­do, que entrou em con­ta­to com o depar­ta­men­to de pes­so­al de empre­sas ao redor para ofe­re­cer van­ta­gens aos cola­bo­ra­do­res que con­su­mi­rem nas lojas do con­jun­to, mas res­sal­ta que a apli­ca­ção tam­bém pode ser aber­ta a públi­cos mais amplos.

   “Esta­mos apli­can­do o Pon­tue-me com a Pon­te Pre­ta, clu­be de fute­bol de Cam­pi­nas. O que o clu­be vai fazer: o pro­gra­ma vai ser aber­to para todos os usuá­ri­os, então qual­quer um vai poder bai­xar e cadas­trar seus dados, de modo que pelo CPF já tere­mos a infor­ma­ção se ele é um sócio tor­ce­dor ou não. A van­ta­gem é que os sóci­os terão o dobro de pon­tos”, deta­lha Oli­vei­ra.

RAN­KING DE USUÁ­RI­OS

   O dash­bo­ard tam­bém per­mi­te cri­ar selos aos con­su­mi­do­res mais assí­du­os do mês a par­tir da pon­tu­a­ção men­sal. Oli­vei­ra expli­ca que a cate­go­ri­za­ção de con­su­mi­do­res per­mi­te cri­ar estra­té­gi­as de dife­ren­tes ape­los. “Há vári­as for­mas de fazer essa pon­tu­a­ção girar. Pos­so dar des­de vou­chers de des­con­to na loja ou fazer sor­tei­os de brin­des; são mui­tas pos­si­bi­li­da­des”, diz.

   Outra fun­ci­o­na­li­da­de da pla­ta­for­ma é o moni­to­ra­men­to em tem­po real de com­pras e a cri­a­ção de um ran­king de usuá­ri­os, o que per­mi­te ofe­re­cer des­con­tos per­so­na­li­za­dos a con­su­mi­do­res em sua jor­na­da de com­pras. A loja pode saber quem são os mai­o­res com­pra­do­res no últi­mo mês e fazer uma com­pa­ra­ção com outros meses, enten­der real­men­te quem é o usuá­rio que, de fato, faz mais gerar o tic­ket médio.