revista-consumidor-moderno-maite-lourenco-personalidade-ed263
PER­SO­NA­LI­DA­DE

Psi­có­lo­ga quer gerir ven­tu­re capi­tal

Após a fun­da­ção do hub de ino­va­ção Blac­kRocks Star­tups para empre­en­de­do­res negros, Mai­tê Lou­ren­ço visa ata­car a fal­ta de diver­si­da­de nos inves­ti­men­tos em star­tups
Por Éric Visin­tai­ner
Con­su­mi­dor Moder­no – QUAL É A SUA VISÃO SOBRE A DIVER­SI­DA­DE RACI­AL NO MER­CA­DO?

MAI­TÊ LOU­REN­ÇO – Star­tups lide­ra­das por pes­so­as negras têm essên­cia em reper­tó­ri­os diver­sos, ampli­a­dos e neces­sa­ri­a­men­te base­a­dos em pro­pó­si­tos de inclu­são e redu­ção de desi­gual­da­de soci­al. O estu­do, que lan­ça­mos recen­te­men­te com a Bain & Com­pany, foi desen­vol­vi­do exa­ta­men­te para enten­der o aces­so ao ecos­sis­te­ma por star­tups lide­ra­das por pes­so­as negras. E um dos pon­tos reve­la­dos é que, quan­do o empre­en­de­dor de per­fil diver­so pre­ci­sa bus­car supor­te de agen­tes, como fun­dos de ven­tu­re capi­tal, inves­ti­do­res-anjo, incu­ba­do­ras, o cami­nho pode ser mais difí­cil, con­si­de­ran­do que mui­tas vezes ele não faz par­te da rede de con­ta­tos dos agen­tes.

PUBLI­CI­DA­DE
PUBLI­CI­DA­DE
CM – QUAIS SÃO AS POS­SÍ­VEIS AÇÕES PARA PRO­MO­VER A MAI­OR EQUI­DA­DE NA TEC­NO­LO­GIA?

ML – Pro­mo­ver mai­or equi­da­de raci­al no ambi­en­te de tec­no­lo­gia sig­ni­fi­ca assu­mir com­pro­mis­sos e algu­mas toma­das de deci­são que se con­ver­tam efe­ti­va­men­te em ati­tu­des e pro­vi­dên­ci­as. Vejo algu­mas ações mui­to rele­van­tes e que estão con­fir­ma­das em nos­so estu­do sobre diver­si­da­de raci­al no ecos­sis­te­ma, como moni­to­rar métri­cas de diver­si­da­de raci­al em star­tups do pipe­li­ne e do port­fó­lio; aumen­tar a diver­si­da­de raci­al na lide­ran­ça, nos times dos agen­tes e em suas redes de con­ta­to; e ori­gi­nar opor­tu­ni­da­des por canais não tra­di­ci­o­nais.

CM – QUAL LÍDER HOJE TE INS­PI­RA?

ML – Minha mãe, dona Ive­te, é uma gran­de ins­pi­ra­ção e a base de toda a minha jor­na­da. Tenho como refe­rên­cia empre­en­de­do­ras da vida, não espe­ci­fi­ca­men­te gran­des empre­sá­ri­as. Uma delas é dona Ivo­ne Lara, uma refe­rên­cia mui­to for­te e repre­sen­ta­ti­va como mulher e pes­soa negra, que des­bra­vou seu espa­ço e ocu­pou um lugar de rele­vân­cia e de con­tri­bui­ção mui­to poten­te no cená­rio cul­tu­ral bra­si­lei­ro.