RES­PEI­TO É O BÁSI­CO

   Uma pes­qui­sa fei­ta pela Cro­ma Solu­ti­ons com exclu­si­vi­da­de à Con­su­mi­dor Moder­no mos­tra que o con­su­mi­dor se sen­te res­pei­ta­do só pelo fato de a empre­sa cum­prir o que pro­me­te. E como seria bom se todas as ins­ti­tui­ções, em todas as esfe­ras, fizes­sem o mes­mo. Um levan­ta­men­to recen­te mos­trou, por exem­plo, que, pas­sa­dos três anos de man­da­to, os gover­na­do­res de todos os Esta­dos do País cum­pri­ram ape­nas 32% das pro­mes­sas que fize­ram na cam­pa­nha elei­to­ral de 2014.

   Cida­dãos, em geral, tam­bém têm difi­cul­da­des em obe­de­cer a regras. Este ano, a par­tir de dados da Polí­cia Rodo­viá­ria Fede­ral, o Minis­té­rio dos Trans­por­tes, Por­tos e Avi­a­ção Civil reve­lou que o des­res­pei­to às nor­mas de trân­si­to é a prin­ci­pal cau­sa das mor­tes nas rodo­vi­as fede­rais do País. Ou seja, fal­ta às pes­so­as res­pei­to, inclu­si­ve, à pró­pria vida e às demais que se colo­cam em ris­co a par­tir do momen­to em que a impru­dên­cia assu­me o volan­te. Mas, vol­tan­do ao estu­do, tal­vez a men­sa­gem mais for­te que ele dei­xe é a de que as empre­sas e as pes­so­as exi­gem o mes­mo que mui­tas vezes lhes fal­ta: res­pei­to!

   Além da nos­sa repor­ta­gem de capa, tra­ze­mos, em nos­sa últi­ma edi­ção do ano, a cober­tu­ra com os insights do Web Sum­mit, em Lis­boa, e uma repor­ta­gem espe­ci­al sobre o poder dos influ­en­ci­a­do­res – e como eles são vis­tos pelas mar­cas. Con­fi­ra, ain­da, as prin­ci­pais ten­dên­ci­as em tec­no­lo­gia para o ano que vem. E falan­do nele… Que 2019, caro lei­tor, seja um ano de mui­ta trans­pa­rên­cia, pros­pe­ri­da­de, con­quis­tas e, cla­ro, um ano de res­pei­to!

 

Boa lei­tu­ra!
GABRI­EL­LA SAN­DO­VAL
Edi­to­ra-che­fe

As empre­sas e as pes­so­as exi­gem o mes­mo que mui­tas vezes lhes fal­ta: res­pei­to!”