CAIO BLIN­DER

Jor­na­lis­ta e um dos apre­sen­ta­do­res do pro­gra­ma Manhat­tan Con­nec­ti­on da Glo­bo­News

TRO­PE­ÇOS

NA ENTRE­GA

TRO­PE­ÇOS

NA ENTRE­GA

CAIO BLIN­DER
Jor­na­lis­ta e um dos
apre­sen­ta­do­res do pro­gra­ma
Manhat­tan Con­nec­ti­on
da Glo­bo­News

CAIO BLIN­DER
Jor­na­lis­ta e um dos
apre­sen­ta­do­res do pro­gra­ma
Manhat­tan Con­nec­ti­on
da Glo­bo­News

Mui­tos res­tau­ran­tes desis­ti­ram de par­ce­ria exclu­si­va com uma com­pa­nhia de entre­ga, a des­ta­car o gigan­te McDonald´s, que ago­ra ope­ra tan­to com a Grubhub quan­to com a núme­ro 1 Door­Dash, além de Uber Eats”

  Em outu­bro, o Wall Stre­et Jour­nal publi­cou uma repor­ta­gem mui­to inte­res­san­te sobre a inva­são de entre­ga­do­res de comi­da no super­mer­ca­do Who­le Foods, que já foi um ende­re­ço eli­ti­za­do de pro­du­tos orgâ­ni­cos. Por este moti­vo, a man­che­te da repor­ta­gem do jor­nal obser­vou que o con­su­mi­dor que apa­re­ce por con­ta pró­pria no Who­le Foods para fazer as suas com­pras se sen­te soli­tá­rio e mes­mo acos­sa­do no meio daque­la mas­sa de gen­te ter­cei­ri­za­da de olho no reló­gio. Foram-se os bons tem­pos em que um con­su­mi­dor de alto poder aqui­si­ti­vo podia cal­ma­men­te deci­dir sobre a com­pra de rúcu­la ou de um mel casei­ro de pre­ço sal­ga­do.

  Exis­te ago­ra um time aguer­ri­do de entre­ga­do­res cor­ren­do por todos os cor­re­do­res com seus car­ri­nhos, baten­do nos outros com­pra­do­res e nas pra­te­lei­ras, para dar con­ta do pedi­do em tem­po hábil. Tra­ta-se de um pro­ces­so de cani­ba­li­za­ção. Afi­nal, a dona do Who­le Foods des­de 2017 é a Ama­zon, e a nova fron­tei­ra a ser des­bra­va­da é o que a com­pa­nhia cha­ma de Pri­me Now shop­pers. São estes entre­ga­do­res que tra­ba­lham sob pres­são alu­ci­nan­te para que a enco­men­da che­gue ao seu des­ti­no em menos de uma hora. Vale lem­brar que a aqui­si­ção do Who­le Foods pela Ama­zon foi cru­ci­al para o bara­te­a­men­to dos pre­ços.

  A Ama­zon e o Who­le Foods estão com pres­sa nes­te casa­men­to, e o rit­mo não sur­pre­en­de dian­te da ambi­ção e do espí­ri­to impla­cá­vel dos negó­ci­os com a mar­ca Jeff Bezos. O pano­ra­ma, porém, é dife­ren­te no setor em geral, com empre­sas pre­ci­san­do fre­ar as entre­gas. Bas­ta ver o desem­pe­nho da Grubhub, uma empre­sa cam­peã nes­te setor de entre­ga de comi­das nos EUA. No fim de outu­bro, suas ações des­pen­ca­ram, levan­tan­do séri­as ques­tões sobre as pers­pec­ti­vas des­ta indús­tria. Grubhub per­deu valor sig­ni­fi­ca­ti­vo após uma pro­je­ção mui­to nega­ti­va sobre seu poten­ci­al de lucros e ven­das. Em 29 de outu­bro, foi a mai­or que­da diá­ria (43%) das ações da empre­sa base­a­da em Chi­ca­go des­de que ela se tor­nou públi­ca em 2014.

  Com­pa­nhi­as de entre­ga de comi­da estão gas­tan­do uma fábu­la e ofe­re­cen­do mui­tos incen­ti­vos para atrair cli­en­tes e abo­ca­nhar fati­as de mer­ca­do. Ao mes­mo tem­po, exis­te frus­tra­ção cada vez mai­or entre os res­tau­ran­tes que relu­tam em pagar as comis­sões para a entre­ga dos pedi­dos de comi­da. Mui­tos res­tau­ran­tes desis­ti­ram de par­ce­ria exclu­si­va com uma com­pa­nhia de entre­ga, a des­ta­car o gigan­te McDonald´s, que ago­ra ope­ra tan­to com a Grubhub quan­to com a núme­ro 1 Door­Dash, além de Uber Eats.

  Há uma gran­de difi­cul­da­de em con­so­li­dar a leal­da­de dos con­su­mi­do­res, que gira de acor­do com as pro­mo­ções, sem falar da pres­são regu­la­tó­ria sobre as ope­ra­ções da eco­no­mia de com­par­ti­lha­men­to, em par­ti­cu­lar as com­pen­sa­ções dos tra­ba­lha­do­res. Lições sem­pre podem ser apren­di­das com as cadei­as de piz­za­ri­as, vete­ra­nas na entre­ga em domi­cí­lio. A Domino´s tra­ba­lha com seus pró­pri­os entre­ga­do­res, o que pre­ju­di­ca as ven­das, mas pre­ser­va as mar­gens de lucro. O coman­do da empre­sa, inclu­si­ve, resis­te à pres­são de inves­ti­do­res que gos­ta­ri­am que a Domino´s se abris­se mais ao mer­ca­do. No entan­to, nada de fati­ar a ope­ra­ção de entre­ga.

Mui­tos res­tau­ran­tes desis­ti­ram de par­ce­ria exclu­si­va com uma com­pa­nhia de entre­ga, a des­ta­car o gigan­te McDonald´s, que ago­ra ope­ra tan­to com a Grubhub quan­to com a núme­ro 1 Door­Dash, além de Uber Eats”