UM BOM ATEN­DI­MEN­TO DEPEN­DE DE ESTRA­TÉ­GIA

EM ENTRE­VIS­TA, JAN­SEN ALEN­CAR, CEO DO GRU­PO SER­VI­CES, REVE­LA ESTRA­TÉ­GI­AS DE ATEN­DI­MEN­TO DA EMPRE­SA. CON­FI­RA:

POR MELIS­SA LULIO 

   Ano após ano, com novas e cada vez mais moder­nas tec­no­lo­gi­as, sur­gem os mais vari­a­dos desa­fi­os para o rela­ci­o­na­men­to com os cli­en­tes. Isso é, natu­ral­men­te, um impac­to dire­to da mudan­ça de com­por­ta­men­to do con­su­mi­dor. Dian­te dis­so, as empre­sas pre­ci­sam garan­tir que o cli­en­te fique satis­fei­to já no pri­mei­ro con­ta­to, ofe­re­cen­do agi­li­da­de, fle­xi­bi­li­da­de e vari­e­da­de de canais.

   Para alcan­çar esse obje­ti­vo, uma das gran­des estra­té­gi­as pos­sí­veis é apos­tar em um par­cei­ro espe­ci­a­lis­ta em rela­ci­o­na­men­to. Um deles é o Gru­po Ser­vi­ces. Enten­da como a estra­té­gia da empre­sa se desen­vol­ve na entre­vis­ta com o CEO da empre­sa, Jan­sen Alen­car.

CON­SU­MI­DOR MODER­NOQUAIS SÃO OS MAI­O­RES DESA­FI­OS DE QUEM DESEM­PE­NHA O ATEN­DI­MEN­TO AO CLI­EN­TE?

JAN­SEN ALEN­CAR – Nos­so mai­or desa­fio é con­se­guir adap­tar a lin­gua­gem a cada cli­en­te, a fim de ofe­re­cer a melhor expe­ri­ên­cia ao con­su­mi­dor e, con­se­quen­te­men­te, o melhor resul­ta­do para o con­tra­tan­te. Por trás de cada cha­ma­da exis­te um tra­ba­lho inten­so para man­ter a capa­ci­ta­ção e a moti­va­ção da equi­pe, tec­no­lo­gia de supor­te, com­pe­tên­cia téc­ni­ca, aná­li­se de dados para entre­gar uma liga­ção com qua­li­da­de e cus­to­mi­zá­vel.

CMQUAIS ELE­MEN­TOS SÃO ESSEN­CI­AIS EM UM ATEN­DI­MEN­TO AO CLI­EN­TE CON­SI­DE­RA­DO IDE­AL? COMO ENTRE­GAR ESSE NÍVEL DE ATEN­DI­MEN­TO?

JA – O aten­di­men­to ide­al é aque­le que ofe­re­ce fle­xi­bi­li­da­de, agi­li­da­de e qua­li­da­de, no qual con­se­gui­mos a satis­fa­ção total do cli­en­te já na pri­mei­ra liga­ção. Para entre­gar esse nível de aten­di­men­to, temos garan­ti­as de NPS (Nível de Pres­ta­ção de Ser­vi­ço) com todos os nos­sos con­tra­tan­tes.

CMNO RELA­CI­O­NA­MEN­TO COM CLI­EN­TES, DE QUE FOR­MA É POS­SÍ­VEL COM­BI­NAR VELO­CI­DA­DE E RESO­LU­TI­VI­DA­DE?

JA – O lema da empre­sa é “a Ser­vi­ces resol­ve”, por isso entre­gar um ser­vi­ço satis­fa­tó­rio ao cli­en­te é e sem­pre será o obje­ti­vo da com­pa­nhia. Quan­do se tem uma equi­pe com domí­nio do conhe­ci­men­to téc­ni­co e moti­va­da, ali­a­da a ino­va­ções e tec­no­lo­gia, con­se­gui­mos atin­gir a meta e desen­vol­ver um aten­di­men­to efi­caz, ágil e reso­lu­to.

CMCOMO A VARI­E­DA­DE DE CANAIS IMPAC­TA A QUA­LI­DA­DE DO RELA­CI­O­NA­MEN­TO?

JA – Ao ofe­re­cer­mos a pos­si­bi­li­da­de de mul­ti­ca­na­li­da­de esta­mos entre­gan­do nas mãos do con­su­mi­dor a con­du­ção do aten­di­men­to, faci­li­tan­do a comu­ni­ca­ção. No entan­to, quan­do ali­a­mos a mul­ti­ca­na­li­da­de com uma equi­pe moti­va­da e con­sis­ten­te poten­ci­a­li­za­mos a qua­li­da­de do rela­ci­o­na­men­to e trans­for­ma­mos a expe­ri­ên­cia do cli­en­te.