UMA UNIÃO PRO­MIS­SO­RA

A AQUI­SI­ÇÃO DA URA­NET PELA KONEC­TA CRIA UMA EMPRE­SA DE EXTRE­MO POTEN­CI­AL, COM FOR­ÇA PARA CON­TI­NU­AR SUA EXPAN­SÃO NO BRA­SIL E APRO­VEI­TAR A PRE­SEN­ÇA DO GRU­PO ESPA­NHOL NO EXTE­RI­OR

POR MELIS­SA LULIO

resen­te no mer­ca­do bra­si­lei­ro há qua­se 20 anos, a Ura­net foi adqui­ri­da pelo gru­po espa­nhol Konec­ta no iní­cio de 2019, em uma das mai­o­res ope­ra­ções do mer­ca­do bra­si­lei­ro nos últi­mos tem­pos. A com­pra repre­sen­ta uma gran­de trans­for­ma­ção no mer­ca­do: cria um player for­te, que pla­ne­ja fatu­rar R$ 500 milhões nes­te ano no Bra­sil. Duran­te o perío­do de tran­si­ção, a empre­sa pas­sa a ser cha­ma­da de Ura­net Ago­ra É Konec­ta. Depois, assu­mi­rá ape­nas o nome da matriz espa­nho­la.

Mem­bros do Comi­tê Exe­cu­ti­vo da Konec­ta, da esquer­da para a direi­ta: Enri­que Gar­cía Gul­lón, dire­tor-geral de Negó­cio; Rosa Quei­po de Lla­no Argo­te, secre­tá­ria-geral do Con­se­lho de Administração/Consultoria Jurí­di­ca; Móni­ca Ser­ra­no Cebal­los, dire­to­ra-finan­cei­ra; Miguel Fer­nán­dez Roble­do, dire­tor de Orga­ni­za­ção e Pro­ce­di­men­tos; José María Pache­co Guar­di­o­la, pre­si­den­te e fun­da­dor; Jesús Vidal Bar­rio Rivas, CEO cor­po­ra­ti­vo

    Már­cio Arau­jo, ex-sócio da Ura­net, é quem está à fren­te da ope­ra­ção. Ele expli­ca que o DNA da Ura­net sem­pre foi de tec­no­lo­gia e fle­xi­bi­li­da­de e que sem­pre foram ofe­re­ci­das solu­ções de pon­ta a pon­ta adap­ta­das à rea­li­da­de de cada empre­sa e às novas neces­si­da­des do mer­ca­do. “A união com a Konec­ta com­pro­va a qua­li­da­de de nos­sa ges­tão, de nos­sos ser­vi­ços e de nos­sa capa­ci­da­de de inte­grar com efi­ci­ên­cia todas as eta­pas do aten­di­men­to às empre­sas”, argu­men­ta.

    A visão posi­ti­va não é uni­la­te­ral. “Com esta aqui­si­ção, a Konec­ta não só refor­ça sua posi­ção no Bra­sil como agre­ga os talen­tos e as solu­ções da Ura­net, que pre­ten­de­mos apli­car em todos os paí­ses em que esta­mos pre­sen­tes, bene­fi­ci­an­do os nos­sos cli­en­tes onde eles esti­ve­rem”, afir­ma Jesús Vidal Bar­rio, CEO do Gru­po Konec­ta.

    Para a Ura­net, a opor­tu­ni­da­de de fazer par­te do for­te gru­po mul­ti­na­ci­o­nal agre­ga­rá mais capa­ci­da­de de inves­ti­men­to, tec­no­lo­gi­as e pro­ces­sos de ges­tão. “Somos mui­to bem estru­tu­ra­dos, mas fal­ta­va uma exper­ti­se inter­na­ci­o­nal para con­so­li­dar o que já faze­mos e for­ta­le­cer a nos­sa expan­são geo­grá­fi­ca e tec­no­ló­gi­ca”, ana­li­sa Arau­jo. “As solu­ções ofe­re­ci­das pela Konec­ta estão sen­do aco­pla­das ao Inter­grALL, nos­sa prin­ci­pal tec­no­lo­gia, agre­gan­do, por exem­plo, capa­ci­da­de de atu­a­ção nas redes e mar­ke­ting digi­tal”.

Már­cio Arau­jo, CEO da Ura­net e Konec­ta Bra­sil

TEC­NO­LO­GIA EM DES­TA­QUE

   O Inter­grALL, prin­ci­pal pro­du­to da Ura­net, já tem mais de 100 mil licen­ças no Bra­sil e cres­ce cer­ca de 15% ao ano. Essa con­sis­tên­cia gerou o inte­res­se de fun­dos de inves­ti­men­to e de outras empre­sas do setor.

   A uti­li­za­ção de fer­ra­men­tas e boas prá­ti­cas da Konec­ta tam­bém é uma rea­li­da­de por aqui. Segun­do Arau­jo, a Ana­li­ti­ka, meto­do­lo­gia de aná­li­se de dados não estru­tu­ra­dos que englo­bam data sci­en­ce, big data e machi­ne lear­ning, por exem­plo, está sen­do uti­li­za­da no Bra­sil, bem como a solu­ção de moni­to­ra­men­to de redes soci­ais Epi­ron.

EXPAN­SÃO

   A inter­na­ci­o­na­li­za­ção do Inter­grALL será um dos moto­res da expan­são da nova empre­sa. Em bre­ve, o sis­te­ma desen­vol­vi­do pela Ura­net será, inclu­si­ve, ado­ta­do por uma empre­sa de tele­co­mu­ni­ca­ção na Amé­ri­ca Lati­na. Tam­bém com foco em expan­são, a empre­sa pre­ten­de ficar de olho em incu­ba­do­ras de star­tups, ava­li­ar aqui­si­ções no mer­ca­do bra­si­lei­ro e adap­tar o Inter­grALL para empre­sas de menor por­te.

   Com essas estra­té­gi­as, a mul­ti­na­ci­o­nal espa­nho­la quer se con­so­li­dar como líder na Amé­ri­ca Lati­na no for­ne­ci­men­to de solu­ções de pon­ta a pon­ta na rela­ção empre­sa-cli­en­te, ofe­re­cen­do des­de ser­vi­ços de con­sul­to­ria estra­té­gi­ca até o Con­tact Cen­ter. “Inte­grar todas as eta­pas e os canais do ciclo de aten­di­men­to sem­pre nos pare­ceu a melhor solu­ção para as empre­sas”, afir­ma Arau­jo. “Sepa­rar a estra­té­gia empre­sa­ri­al da ope­ra­ção impli­ca dis­per­são de foco e de efi­ci­ên­cia”.

   A Konec­ta, por sua vez, tem for­te atu­a­ção na Espa­nha e em vári­os paí­ses da Amé­ri­ca Lati­na, ocu­pan­do posi­ções de lide­ran­ça em mer­ca­dos impor­tan­tes como Colôm­bia, Peru, Méxi­co, Chi­le e Argen­ti­na. Em 2018, a recei­ta da mul­ti­na­ci­o­nal cres­ceu 8%, alcan­çan­do mais de R$ 4 bilhões. O Gru­po pre­vê um cres­ci­men­to robus­to tam­bém em 2019, apos­tan­do cada vez mais em tec­no­lo­gia inte­gra­da e em solu­ções cus­to­mi­za­das aos cli­en­tes.